Reflexões sobre a Ética na Comunicação Organizacional

Junho/2015

 

Apesar de vivermos a comunicação em todos os instantes da nossa vida, a tarefa de pensarmos sobre como a utilizamos é difícil, não apenas em nossa vida pessoal, mas, principalmente, profissional. A proposta, neste momento, é refletirmos sobre a comunicação organizacional, tendo como pano de fundo a preocupação ética.

 

A mesma ética utilizada pelo jornalista, em uma empresa de comunicação, deve ser mantida em qualquer outra organização, onde estiver desempenhando a sua função de comunicador. A comunicação que estamos nos referindo, pode ser a verbal ou a não-verbal, ou ambas, e que possui a capacidade de criar vínculos. Muitas organizações ainda usam a comunicação apenas como ferramenta de trabalho, mas a comunicação faz parte da vida da organização, não é necessariamente um instrumento. A comunicação organizacional hoje deve fazer parte da estratégia da empresa.

 

Qualquer empresa, organização ou instituição, para conquistar e manter o sucesso com seus públicos, internos e externos, deve trabalhar com ética e responsabilidade. Algumas organizações podem até conquistar o sucesso, mas ele será passageiro caso elas desempenhem suas funções cotidianas sem honestidade. Conseguir superar os conflitos pós-modernos requer muita criatividade, mas sem deixar de lado a questão ética e moral. 

 

Estamos vivendo a era da informação, do desenvolvimento tecnológico mais que acelerado e da verdade acima de tudo. Mas apesar de tantas ferramentas ao nosso favor para facilitar a comunicação, temos graves problemas, simplesmente, porque são as pessoas e não as máquinas que se comunicam entre si. Somos nós que utilizamos esses instrumentos para facilitar a nossa vida laboral, apesar de muitas vezes humanizarmos as máquinas.

 

Temos que recordar que cada um de nós está inserido num contexto, numa Cultura, e muitas vezes ela não é semelhante a nossa. E, quando muitas pessoas dividem o mesmo espaço de trabalho, dentro de uma organização, é natural que haja conflitos. Por essa razão, cada organização deve possuir a sua Cultura Organizacional, com o objetivo de integrar e criar uma identidade para a empresa e todos que a constituem.      

 

O profissional de comunicação organizacional precisa ter discernimento entre o certo e o errado, ou melhor, o adequado e o impróprio para a saúde psíquica da empresa onde está trabalhando. A comunicação somente é eficaz, quando realizada com seriedade, com responsabilidade e, principalmente, com ética. A conduta honesta das pessoas deveria fazer parte dos seus cotidianos e não ser encarada como mais uma obrigação a seguir.

 

Os funcionários, proprietários, grupos de diretores, enfim, demais integrantes de uma organização, precisam se conscientizar da importância da comunicação em suas vidas, e mais que isso, da importância da comunicação desempenhada com ética. Somente dessa forma, os sucessos, pessoal e profissional de cada um e da organização como um todo, serão alcançados e mantidos ao longo do tempo.

 

Todos os nossos atos estão suscetíveis a consequências e o trabalho desenvolvido por uma organização também segue essa lógica. Portanto, a empresa deve estar consciente que as suas atividades refletem, não apenas em seu público interno, mas também, em seu público externo, como, por exemplo, os clientes e sociedade em geral. Uma organização que trabalha na, e com, ética, possivelmente, será lembrada de forma positiva, e sabemos que a sua imagem é muito valiosa, podendo ser o caminho para o fracasso, ou a chave para o sucesso. 

Porto Alegre 

Rio Grande do Sul

Brasil

  • YouTube Social  Icon
  • Wix Facebook page